Governador afirma que alíquotas do ICMS praticadas em Mato Grosso são as menores do Brasil

Na manhã desta segunda-feira (20), Mendes reagiu indignado ao responder uma ouvinte sobre sua responsabilidade envolvendo a cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre os combustíveis, pois o presidente Jair Bolsonaro atribui essa “culpa” no aumento dos combustíveis aos governadores.

“A Petrobras aumentou em 51% este ano o preço lá na refinaria. Quem manda na Petrobras é o Governo Federal. Então, vou repetir, aumentou 51%. Poderia fazer a parte dele e dizer vou reduzir pela metade: ao invés de aumentar 51% poderia abaixar o preço na Petrobras que vai abaixar aqui na bomba”, respondeu Mauro Mendes para a ouvinte.

O chefe do Palácio Paiaguás deixou claro que nos últimos 10 anos Mato Grosso não elevou a alíquota de ICMS sobre os combustíveis. Enfatizou que os consecutivos aumentos, que elevaram os preços do etanol para patamares acima dos R$ 4,50 e da gasolina para mais de R$ 6,15 em várias cidades mato-grossenses, são resultado da política de aumentos praticadas pelo Governo Federal e por atrelar a cotação do petróleo brasileiro ao dólar americano.

“Só este ano a Petrobras aumentou 51% o preço do combustível. Então, o presidente ao invés de ficar explicando isso ele acusa. Mas essa tática todo mundo já conhece. É uma tática que cola pra alguns, mas pra quem sabe da verdade ela não cola. Você pode olhar, em várias reportagens em nível nacional com dados sobre isso, tanto que a Petrobras nos três meses agora teve o maior lucro da história, R$ 42 bilhões foi o lucro da Petrobras em três meses”, colocou o governador ao responder para a ouvinte da Rádio Capital FM.

Por fim, o governador também explicou para a ouvinte que boa parte dos lucros com os consecutivos aumentos dos combustíveis vai para investidores estrangeiros que são acionistas da empresa estatal brasileira. “Sabe quem é dono da Petrobras junto com o Governo Federal? 40% é investidor gringo, então esse dinheiro da Petrobras está indo, 40% dele para o governo federal, 40% vai pra gringo, vai para estrangeiro, e 20% para grandes investidores brasileiros. Mas quem manda na Petrobras é o governo brasileiro”, enfatizou Mauro Mendes.

Ainda sobre o tema IMCS sobre itens básicos que refletem no dia a dia de todo cidadão brasileiro, o governador também comentou sobre o ICMS do gás de cozinha vendido em Mato Grosso. Apesar de o gás mato-grossense ter os preços maiores do País, Mendes observou que o IMCS é de 12%, o menor que existe em vigor no Brasil.  “É o menor ICMS que existe: 12%”, sustentou o democrata.

Conforme Mauro Mendes, falar mentiras hoje nas redes sociais, inventar  fake news é muito fácil, numa crítica direta ao presidente Jair Bolsonaro. “Aí, quando a mentira é muito grande, mais rapidamente ela circula nas redes sociais, é um negócio impressionante. Tem pessoa que mente descaradamente, posta na rede social, como aquela mentira é revoltante, parece um absurdo, as pessoas ficam indignadas e começam postar aquilo sem saber se é verdade ou se é mentira e vai postando. Aí vem alguém e desmente, prova que aquilo é uma mentira, mas as pessoas ao receberem aquilo ninguém fica postando. Pensam: a beleza, realmente é mentira, mas não reposta, não passa pra frente. Essa história do ICMS é uma grande mentira que inventaram”, disparou Mendes.

Nessa linha, ele observou que o aumento de 51% nos preços dos combustíveis praticado pela Petrobras ao longo deste ano é uma informação verdadeira, mas que as pessoas não viralizam nas redes sociais. “E é verdade, podem pesquisar a Petrobras aumentou 51% este ano, por isso que a gasolina está tão cara assim, porque ela aumenta, o repasse vai para a distribuidora que repassa, vai parar na bomba e todo mundo está pagando, é um absurdo realmente esse preço da gasolina. Mais de 90% do petróleo é brasileiro, por que fica atrelado ao dólar? Pergunta lá se o funcionário da Petrobras recebe em dólar. Os prestadores de serviço para a Petrobras não recebem em dólar não. Então, é uma política que a Petrobras adotou e o brasileiro está pagando essa conta e a Petrobras está tendo esse lucro gigantesco que 40% dele vai para as mãos de gringos”, desabafou o governador.

 

FOTO: GOVERNO DE MT