Dilmar é denunciado por corrupção

O deputado estadual e líder do Governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (DEM) foi denunciado pelo coordenador Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco), Domingos Sávio, pela Operação Rota Final.


Ainda está sendo apurado a participação do ex-deputado Pedro Satélite e do ex-secretário de Infraestrutura de Mato Grosso (Sinfra), Marcelo Duarte.
Os 3 foram citados nas investigações durante a deflagração da operação em 2018 por conta de cartel que tentava afastar empresas da licitação para o Transporte Intermunicipal do Estado.


Houve pagamentos de vantagens para que grupos deixassem de disputar a licitação pública, segundo apura o MP.


Na época, as empresas Jundiá Transportadora Turística Ltda e a empresa Ônibus Rosa Ltda desistiram da outorga e assinatura de contrato de concessão no período da convocação. As interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça comprovariam o envolvimento de Dilmar Dal Bosco, Pedro Satélite, e do então secretário de Infraestrutura e Logística da época, Marcelo Duarte, além de empresários e servidores da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos (Ager-MT).


Entre os possíveis crimes praticados estão corrupção, fraude em licitação e sonegação fiscal. As ações criminais eram orquestradas, segundo o MP, em conluio com agentes lotados na Sinfra e na Ager.


Essa é a segunda denúncia oferecida contra Dilmar Dal Bosco no âmbito da Rota Final. A Justiça acatou o pedido de bloqueio contra Dilmar neste mês no valor de R$ 5.173.260,80.
 

foto arquivo