Comerciante se recusa a fazer pix para bandido e é agredida em Cuiabá

Cenas de violência foram registradas pelo circuito interno na loja da empresária Juliana Ribeiro de 28 anos essa semana após ser brutamente agredida por bandidos na sua loja de biquínis no centro de Cuiabá, por se recusar a fazer um pix para a conta deles. Então começaram as agressões.

Ela ainda foi amarrada e tomou prejuízo em R$ 5 mil em mercadorias, o carro e um aparelho de som.

A empresária só conseguiu fugir depois de quebrou a parede e pediu ajuda, Ela foi amarrada e amordaçada.

Geralmente ela trabalha com a porta fechada, mas o assaltante veio e disse que queria comprar um biquíni para a esposa.

Foi então que Juliana abriu a porta para atendê-lo.

As imagens das câmeras de segurança mostram o momento em que Juliana conversa com o suposto cliente, mostrando os produtos da loja. Algum tempo depois, ele se aproxima da vítima, mostra uma arma e anuncia o assalto. O segundo suspeito entra no estabelecimento logo em seguida.

Até agora, apenas o carro da vítima foi recuperado.

foto circuito interno